• Fernanda Kelly

Ou participou daquela live?

Ei... É você mesmo! Que entrou neste blog e, provavelmente, tenha encontrado nas redes sociais vários cases de "sucesso" nessa quarentena. Deixa eu te dar um toque?

Atualmente estamos passando por uma pandemia e, por isso, devemos ficar em casa, em quarentena e, diante deste cenário, nos últimos dias, em grupos de Whatsapp, Instagram, LinkedIn e diversos outros meios de comunicação, recebemos várias ofertas de atividades gratuitas. São atividades que antes do nosso atual cenário eram taxadas por um valor significativo e um tanto cobiçadas pela sociedade como um todo.

Mas, se já não bastasse a cobrança da sociedade que, em tempos ditos normais, julgam que nós devemos estar a todo momento sendo produtivos, agora nos deparamos com discursos sensacionalistas de produtividade na quarentena e questionamentos, tais como:

Você está fazendo Yoga? Ou fazendo exercício físico? Ou aquele curso da Udemy? Ou assistiu aquela live? Afinal, você está aproveitando o seu tempo "livre"?

Me parece que devemos estar all time sendo produtivos e que somos obrigados, mesmo diante de todo esse cenário mundial, a sermos produtivos. E não, não necessariamente devemos ser produtivos.

Muita hora nessa calma!

Se hoje você quiser levantar mais tarde, você tem um bom motivo. É sério! Estar deprimido com a situação não significa que você não seja saudável. Você é um ser humano. As notícias lhe afetam, a quebra da rotina lhe afeta e, se for o caso, a baixa produtividade também lhe afeta. E isso não é ruim, é somente a sua forma de lidar com a situação.

Mas se você quiser dançar, aprender a tocar piano, aprender francês, alemão e dar um Up! no inglês, é super maneiro. Porém, a pessoa que não quer ou que está deprimida, deitada na cama, assistindo Netflix ou "gastando" tempo no feed do instagram, está no direito dela. É somente mais uma forma de lidar com a pandemia e, não necessariamente, este comportamento significa falta de disciplina.

Então, se você se enquadra neste cenário ou em qualquer outro imposto por você, pelo seu vizinho ou por quem seja, respeita os seus sentimentos, respeita os sentimentos dos outros. Este não é um momento de se culpabilizar pela "perda" de tempo ou culpar o outro.

É um momento de se ter empatia e praticá-la consigo mesmo e com o colega.

Você está sendo produtivo, mas da sua forma e não da forma que esta sendo imposto a você neste momento.

Fique bem!


Fernanda Kelly R. Silva | Fundadora R-Ladies GYN

Posts recentes

Ver tudo